Valorizando a cultura africana

“Por um mundo onde os ideais sejam mais importantes que a cor da pele”

 

Em comemoração ao Dia da Consciência Negra, alunos dos 9º anos ouviram histórias de origem Africana, contadas pelos professores e arte Educadores, Débora e Júlio D’Zambê. 

  Em um bate-papo descontraído, ao som de Blues, os alunos viajaram para um mundo encantado das histórias da África, conheceram algumas palavras de origem africana e tiveram a oportunidade de participar de uma oficina de confecção de bonecas Abayomi.

“Bonecas Abayomi: símbolo de resistência, tradição e poder feminino. São pequenas bonecas pretas, feitas de pano e sem costura alguma, apenas com nós e tranças.  Quando os negros vieram da África para o Brasil, como escravos, atravessaram o Oceano Atlântico em viagens muito difíceis. As crianças choravam assustadas e suas mães, então, rasgavam tiras de panos de suas saias e faziam bonecas para brincarem. 

Abayomi: abay = encontro e omi = precioso

Significa encontro precioso, aquele que traz felicidade e alegria. Em Iorubá, uma das maiores etnias do continente africano cuja população habita parte da Nigéria, Benin, Togo e Costa do Marfim.

Sem costura alguma (apenas com nós ou tranças), as bonecas não possuem demarcação de olho, nariz, nem boca, isso para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas.

A boneca Abayomi valoriza a cultura africana e contribui para o reconhecimento da cultura afro-brasileira, pois faz parte da herança cultural dos africanos no Brasil. Quando você oferece uma Abayomi para alguém, esse gesto significa que você está oferecendo o que tem de melhor para essa pessoa.”

Aprenda a fazer a boneca Abayomi você também:

Materiais: Um tecido preto liso, um tecido colorido de sua escolha e uma tesoura; 

Passo a Passo: 

  1. Pegue um pano e corte três tiras com o formato de um retângulo, sendo um maior para formar o corpo, o menor para criar os braços e o outro para transformar em um cinto.

  2. Dê um nó em cada ponta do retângulo maior para formar a cabeça e os dois pés.

  3. Com uma das tiras, dê um nó no retângulo maior e, também, em cada ponta, formando assim as mãos. 

  4. Vista a boneca com um tecido colorido. 

  5. Amarre a outra tira retangular no vestido.

Valorizando a cultura africana

Colégio Espírito Santo - 2019 - Todos os direitos reservados.
Rua Tuiuti, 1442 - Tatuapé - São Paulo - SP
Telefone: (11) 3389-1000